Bio.
Darcy James Argue’s Secret Society

Dia 06, 21h30

Darcy James Argue (direcção)

Dave Pietro . flauta e saxs
Alexa Tarantino . flauta, clarinete e saxs
Sam Sadigursky . clarinetes e sax tenor
María Grand . clarinetes sax tenor
Carl Maraghi . clarinetes, sax baritono
Nick Marchione . trompete,
Sam Hoyt . trompete,
Matt Holman . trompete,
Nadje Noordhuis . trompete,
David Smith . trompete,
Mike Fahie . trombone
Ryan Keberle . trombone
Kalia Vandever . trombone, tuba
Tim Sessions . trombone baixo, tuba
Sebastian Noelle . guitarra acústica & eléctrica
Adam Birnbaum . piano acústico & eléctrico, FM synth
Matt Clohesy . contrabaixo & baixo eléctrico, synth baixo
Jon Wikan . bateria e percussão
Vernil Rogers . técn. som

Argue nasceu em Vancouver, no Canadá no dia 23 de maio de 1975. Estudou na McGill University em Montreal de 1993 a 1998, e em 2000 mudou-se para os EUA para estudar composição no Conservatório de Música da Nova Inglaterra com o compositor de jazz Bob Brookmeyer. A seguir mudou-se para Brooklyn em 2003.

Em 2005, Argue fundou a Darcy James Argue’s Secret Society, uma big band de dezoito músicos. Em 2009, o grupo lançou o seu primeiro álbum de estúdio, Infernal Machines, o qual foi nomeado para o Grammy de Melhor Álbum de um Grande Conjunto de Jazz e para o Juno Award no Canadá como Álbum de Jazz Contemporâneo do Ano. Foi reconhecido na votação dos críticos da revista Downbeat, e incluído nas listas anuais do The New York Times, do NPR (National Public Radio), do Wall Street Journal, do Paste e do Ottawa Citizen.

O segundo álbum da Society, Brooklyn Babylon (2013), voltou a receber nomeações para o Grammy e para o Juno Award. Ganhou as categorias de melhor Arranjador e melhor Big Band na votação de 2013 dos críticos de jazz para a revista Downbeat, foi eleito Melhor Álbum de 2013 pela The New Republic e incluído no Top 10 de Álbuns da NPR Music Jazz Critics’ Poll.

O terceiro álbum da Secret Society, Real Enemies (2016) recebeu uma nomeação para o Grammy de Melhor Álbum de Grande Conjunto de Jazz.
Além do seu trabalho com a Secret Society, Argue fez uma digressão pela Austrália e Nova Zelândia, liderando a Jazzgroove Mothership Orchestra e esteve presente no concerto inaugural do Jazz Composers Forum da Orquestra Jazz de Matosinhos. Conduziu performances da sua música pelas WDR Big Band, Big Band da Rádio da Dinamarca, Big Band da Rádio de Frankfurt, Orquestra Contemporânea de Jazz de Colónia, Big Band Palácio das Artes, e West Point Jazz Knights. Argue compôs obras para duo e quarteto de cordas de câmara, Art Songs para Newspeak e criou arranjos para a Orquestra Sinfónica de Atlanta. Conduziu residências e workshops na Universidade do Norte do Texas, na McGill University, no Royal Conservatory de Haia, no Cornish College, na Western Connecticut State University e na Western Australian Jazz Youth Orchestra, entre outros. Em 2012, foi compositor-residente do Festival de Composição anual da Missouri State University.

Em 2015, Argue recebeu uma bolsa Guggenheim de composição musical e um prémio Doris Duke Artist.

Fontes: http://www.secretsocietymusic.org; https://en.wikipedia.org/wiki/Darcy_James_Argue